Raça

CONSIDERAÇÕES SOBRE A RAÇA AKITA INU


Sou um akiteiro dedicado, e em quase tudo em minha vida, tem um pouco de Akita, a começar pela minha saúde. Tive de tomar remédio para pressão e encontrei nos Akitas a solução sem remédios e com saúde akitiana. Quando comprei meu primeiro akita, não conhecia a raça e pesquisando, lendo e obtendo informações, comecei a conviver e observar, chegando à conclusão de que as informações abaixo eram verdadeiras:

1. O Akita é um grande amigo, incorruptível, independente, reservado, leal, amável, corajoso, ágil, cativante, divertido e sempre alerta. Quando um Akita late, devemos conferir pra ver o que está acontecendo, pois o mesmo não incomoda a vizinhança sem motivos;

2. Não é recomendável que se dê banho com muita freqüência. O ideal seria uma vez por mês, a não ser em casos excepcionais, pois o Akita quase não tem cheiro e, quando se suja fica se lambendo até ficar limpo. O mesmo deverá ser escovado pelo menos uma vez por semana para retirada dos pêlos mortos;

3. O Akita é um cão fiel e carinhoso com o dono. Nem sempre faz festa, pois é um cão muito reservado, relaciona-se muito bem com a família, sentindo-se parte dela. Com as crianças, o Akita é bastante sociável, permitindo que as mesmas brinquem sem que o cão pule sobre elas. Quando não quer mais brincar, o mesmo retira-se do local. O Akita não morde sem motivos, mesmo pessoas estranhas.

Após comprovação, cheguei à conclusão de que somente um akita, era pouco e queria uma casa cheia de Akitas, mas com qualidade. Comecei a pesquisar as melhores procedências, adquirindo os primeiros em São Paulo, do Sr. Alexandre Kobayashi (Canil Hunter's Place), e nos últimos cinco anos da Sra. Kenia Maria Ballvé Behr (Canil Yamada), que tem realizado com muito sucesso, uma verdadeira renovação e qualificação de Akitas Inu, não só no Brasil, mas também globalizada com os demais Paises.

Hoje, sinto-me feliz, e recompensado com a qualidade dos filhotes que tem nascidos em nosso canil, pois vejo que todo o esforço e dedicação valeram a pena. Não posso esquecer da ajuda de minha esposa (Maria Helena), de meus filhos (Álvaro e Ludmila), dos amigos, criadores e incentivadores da raça, que sem a participação de todos, talvez essa realização não fosse plena. Depois de ficar afastado das pistas por alguns anos, desde 2001 estamos entre os três melhores Criadores do Brasil e o Melhor Criador de Minas Gerais, Espírito Santo, Distrito Federal e Centro-Oeste, pela CBKC. Em 2002 o nossa canil, recebeu uma Homenagem especial da FMC – Federação Mineira de Cinofilia, como o Melhor Criador de Akita Inu de MG e o Melhor Criador entre todas as raças existentes em Minas Gerais, classificação essa jamais alcançada por um criador de Akita Inu no Brasil. Na página sobre premiações, fizemos um apanhado da trajetória do nosso canil. Até o presente momento, continuamos entre os três melhores Criadores do Brasil. Uma outra questão que me motivou a criar Akita Inu foi pela quantidade de comida que consome diariamente. Um macho adulto come no máximo de 400 a 600gr, e a fêmea adulta de 350 a 500gr. A melhor alimentação para um Akita é uma ração de primeira linha. Após varias experiências com rações nacionais e importadas, atualmente, a ração que melhor adaptou-se para os meus cães (pelagem, desenvolvimento, manutenção e redução do volume de fezes) foi a CIBAU PUPPY e CIBAU FISH RICE(Super Premium), ambas da FARMINA – para conhecer melhor a composição destas rações é só visitar o site: www.farmina.com . Além de utilizarmos uma boa ração, devemos manter os cães sempre vermifugados e com as vacinas: Déctupla, Raiva, Tosse de Canil, Giárdia e Leishmaniose em dia. Não deixando de consultar regularmente o veterinário de seu animal.

Na minha análise, no Brasil atualmente existem três tipos de Akitas. O primeiro, uma linhagem dos anos setenta e oitenta. O segundo, a linhagem dos anos setenta e oitenta misturadas com Grande Cão Japonês (Akita Americano) com aparência do Akita Inu e indefinido. E o terceiro, o padrão atual do Japão, através de cães importados nos anos noventa e dois mil.

Um detalhe importante na aquisição de um Akita de boa qualidade e dentro do padrão da raça é comprar o animal de preferência de um criador idôneo e especializado na raça, sem intermediários, conhecer a linhagem dos cães, as condições de higiene do canil, os pais, avós, fazer um Contrato de Compra e Venda e verificar se o cão já foi registrado através do Comprovante de Registro do Animal/CBKC ou Pedigree, só compre se o cão já tiver registro junto ao Kennel/CBKC. Jamais compre um akita simplesmente pela aparência ou pelo baixo preço, a princípio todos os filhotes são bonitos, às vezes até os menos típicos parecem ser até mais bonitos, depois, com o desenvolvimento do animal é que verificamos que esse filhote não tem tipicidade, estrutura e até temperamento de acordo com o padrão da raça, somente nesta hora é que nos damos conta de que fomos enganados e que o mais barato saiu caro.

Após a chegada ao novo lar, devemos impor limites o “não” e tratar o filhote com muito amor e carinho, sem deixar passar as datas de vacinas e vermífugos.

Obrigado a todos e um abraço especial aos akiteiros e admiradores da raça.

Arnaldo Garcez
Canil Daiichi Ni


PADRÃO DA RAÇA AKITA INÚ

Origem : Japão
Data Publicação do Standard de origem em vigor:13/03/2001.

ASPECTO GERAL : Cão de grande porte, constituição robusta, bem proporcionado com muita substância, caracteres sexuais secundários nitidamente definidos. Grande nobreza e dignidade na sua simplicidade. Construção robusta.
PROPORÇÕES IMPORTANTES : Relação entre altura da cernelha e comprimento do corpo é de 10:11 mas as fêmeas são ligeiramente mais longas que os machos.
COMPORTAMENTO : Caráter: calmo, fiel, dócil e receptivo.
CABEÇA
REGIÃO CRANIANA
CRÂNIO: proporcional ao corpo. Testa larga, sulco frontal nítido sem rugas.
STOP: definido.
REGIÃO FACIAL
TRUFA: volumosa e preta. Falta de pigmentação leve e difusa, é aceitável somente nos cães brancos, mas a trufa preta é sempre preferida.
FOCINHO: moderadamente comprido, forte, largo na raiz, vai afinando, jamais pontudo. Cana nasal é reta.
MAXILARES/DENTES: dentes fortes, mordedura em tesoura.
LÁBIOS: fechados.
BOCHECHAS: moderadamente desenvolvidas.
OLHOS: relativamente pequenos, triangulares, o ângulo do olho é ligeiramente voltado para cima, moderadamente separados, cor marrom escuro, quanto mais a cor é escura, melhor.
ORELHAS: relativamente pequenas, grossas, triangulares ligeiramente arredondadas na extremidade, inseridas moderadamente separadas e inclinadas para a frente.
PESCOÇO: grosso e musculoso, sem barbelas, proporcional a cabeça.
TRONCO
DORSO: reto e forte.
LOMBO: largo e musculoso.
PEITO: profundo com antepeito bem desenvolvido, as costelas moderadamente arqueadas.
VENTRE: bem esgalgado.
CAUDA: inserida alta, é grossa portada bem enrolada sobre o dorso, a extremidade toca o jarrete quando esticada.
MEMBROS:
OMBROS: moderadamente inclinados e desenvolvidos.
COTOVELOS: bem ajustados ao tronco.
ANTEBRAÇOS: retos com forte ossatura.
POSTERIORES: bem desenvolvidos, fortes e moderadamente angulados.
PÉS: fortes, redondos, compactos, arqueados.
MOVIMENTAÇÃO: elástica e potente.
PELAGEM
O pêlo de cima é duro e reto, sub-pêlo macio e denso, a cernelha e garupa são revestidas com um pêlo ligeiramente mais comprido, o pêlo da cauda é mais longo que o do resto do corpo.
COR: vermelho-fulvo, sésamo (pelos vermelhos com as pontas pretas) tigrado e branco. Todas as cores acima mencionadas, exceto a branca, devem apresentar o “URAJIRO” (pelagem esbranquiçada nas laterais do focinho, nas bochechas, sob o queixo, pescoço e ventre, na face inferior da cauda e face interna do membros).
TALHE:
Altura da cernelha: machos 67 cm e fêmeas 61 cm, com uma tolerância de 3 cm a mais ou a menos.
FALTAS:
Qualquer desvio do padrão é considerado defeito que deverá ser penalizado conforme sua gravidade.
Machos afeminados, fêmeas masculinizadas.
Prognatismo superior e inferior.
Falta de dentes.
Língua manchada.
Íris de cor clara.
Cauda curta.
Cães medrosos.
FALTAS DESQUALIFICANTES
Orelhas caídas (orelhas não eretas).
Cauda pendente.
Pêlo longo (peludo).
Máscara preta.
Manchas sob fundo branco.
NB: Os machos devem ter dois testículos de aspecto normal completamente descido na bolsa escrotal.

Tradução do Padrão para o português: Anita Cardoso Soares
Tradução FCI: Dr. J.M.Paschoud et Prof. R. Triquet



Autor: akitajapones.com.br
http://akitajapones.com.br/site

URL:
http://akitajapones.com.br/site/modules/xt_conteudo/index.php?id=4